Nota de repúdio aos atos de violência contra João Alberto Silveira Freitas

O Coletivo por um Ministério Público Transformador (Transforma MP), manifesta profunda indignação e repúdio aos atos de violência praticados contra João Alberto Silveira Freitas, homem negro, 40 anos, espancado até a morte por seguranças do supermercado Carrefour em Porto Alegre na noite de ontem, véspera do Dia Nacional da Consciência Negra. Tenhamos consciência que a maior parte dos abusos acontecem fora dos olhos da sociedade.

Neste 20 de novembro, o Coletivo afirma seu compromisso no combate ao racismo e luta por igualdade e justiça. Com racismo não há democracia.

#vidasnegrasimportam

Deixe uma resposta