Notícias : Notícias

Notícias

Apresenta matérias de interesses da sociedade brasileira no seu todo, com obrigação de ser apartidária, isenta e profissional nas causas da sua competência.

Transforma MP presente: Defesa da liberdade de imprensa é tema de debate promovido pela ABJD em Curitiba

Com informações do site da Fenaj.

O integrante do Transforma MP, Marcio Berclaz (MPPR), participou do evento “Estado Democrático e Liberdade de Imprensa”, realizado em Curitiba pela Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), no último dia 10 de setembro. No evento também foi lançada no Paraná a campanha #MoroMente.

“A ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia)  é um dos espaços, ao lado da JusDh (Articulação Justiça e Direitos Humanos) e do Fórum Justiça, para discussão de um novo sistema de justiça. Os meios de comunicação e a sociedade precisam participar dessa discussão”, afirmou Berclaz, reforçando a importância do evento.

A imagem pode conter: Márcio Berclaz

Marcio Berclaz, durante fala no evento

Mediado pelo advogado Nuredin Allan, integrante da ABJD, o debate teve também a participação da jornalista Ana Carolina Caldas, do Brasil de Fato Paraná, do professor e advogado criminalista José Carlos Portella Jr, e da jornalista Paula Zarth Padilha, representando a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ).

Da esquerda para a direita: Marcio Berclaz, Paula Zarth, Nuredin Allan, Ana Carolina Caldas, José Carlos Portella Jr

 

Os juristas abordaram aspectos relacionados à legalidade da Operação Lava Jato, defenderam também um ativismo contra-hegemônico na advocacia e que o conteúdo dos vazamentos pode ser utilizado pelas defesas dos réus na operação. A jornalista do Brasil de Fato falou sobre a importância da contra-narrativa, que tem forte atuação no Estado do Paraná.

Durante o ato, o Instituto Declatra (Defesa da Classe Trabalhadora) lançou o livro “Relações Obscenas”, com resenhas de juristas sobre a publicação de vazamentos das mensagens de telegram dos procuradores da operação Lava Jato, pelo site The Intercept Brasil.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado e área interna

Público atento ao debate.


Fotos: Joka Madruga/Instituto Democracia Popular

Nota contra ordem de despejo do Centro de Formação Paulo Freire, localizado no Assentamento Normandia, em Caruaru

“Quando a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é ser o opressor”.

Paulo Freire

O Instituto Nacional de Reforma Agrária (Incra) obteve a autorização para a reintegração de posse de área onde está localizado o assentamento Normandia, na zona rural de Caruaru (PE). Gerida pela Associação Comunitária do Centro de Capacitação Paulo Freire, a área abriga a ‘Academia das Cidades’, além de uma quadra poliesportiva, creche, centro de beneficiamento de alimentos e três agroindústrias, pertencentes à cooperativa agropecuária de Normandia e ao Centro de Formação Paulo Freire, responsável pela capacitação de assentados da reforma agrária em todo o Estado.

Evento reúne especialistas para debater “o apogeu do estado penal”

Confira a programação:

Mesa Abertura (14h): Apresentação dos coletivos Associação Juízes para Democracia; Transforma MP e Policiais Antifascismo.

Mesa 1 (14h): A violação dos direitos e garantias fundamentais pelo Estado Penal.
Palestrantes: Nadine Borges (OAB-RJ); Kenarik Boujikian (AJD); Afrânio da Silva Jardim (Transforma MP); Coronel Ibis da Silva (PAF).

Mesa 2 (16h): Reestruturação das polícias e da política para segurança dos direitos.
Palestrantes: Rafael Borges (OAB-RJ); Marcelo Semer (AJD); Rômulo Moreira (Transforma MP); Denilson Campos (PAF).

Mesa 3 (18:30h): Estado Penal assassino.
Palestrantes: Nilo Batista (OAB-RJ); João Batista Damasceno (AJD); Tiago Joffly (convidado); Orlando Zaccone (PAF).

Manifesto pelo fortalecimento do Ministério Público defensor de direitos humanos, em apoio à atuação da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão

Alvo de dois questionamentos feitos pelo PSL no Conselho Nacional do Ministério Público, a procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, recebe o apoio do Transforma MP. Em um dos casos, Duprat acionou o MEC contra nota enviada pela Pasta a escolas, proibindo professores, pais e alunos de convocarem atos políticos em horário letivo. Os ataques a Deborah Duprat são ataques à democracia. Confira a íntegra do Manifesto:

Conselhos Regionais e Federal de Psicologia fazem resistência antifascista

A Frente em Defesa da Psicologia Brasileira venceu as eleições para o Conselho Federal de Psicologia e para outros 16 Conselhos Regionais, incluindo São Paulo, Distrito Federal e Rio de Janeiro. Mais do que uma vitória da categoria, o resultado indica que psicólogas e psicólogos de todo o Brasil conseguiram se unir, em meio aos retrocessos vividos nos últimos anos, na defesa da democracia. A Psicologia brasileira mostrou sua capacidade de se organizar como um flanco das lutas antifascistas.